Dicas do Freak! #08: Verbo dicendi? É de comer?

em sábado, 5 de agosto de 2017 |


Oláaa, Freakers!

Andei sumida por uns tempos, não é? O Dicas do Freak até ficou meio paradinho até a Cherry voltar. Então, a Andy bebê ainda tá em hiatus e eu vou assumir a parte dela por enquanto, alternando entre Ortografia e Escrita. Os posts não vão ser mais tão regulares quanto deveriam (um todo sábado), mas ainda estamos aqui, tá? Não nos abandonem <3

Esse post será sobre verbos dicendi! Então vamos com calma, tá?

O que é verbo dicendi?

Verbo dicendi são aqueles que, geralmente, vem entre uma fala e outra. Eles também são chamados de "verbos de dizer" por introduzirem o diálogo.

Como assim, tia?

Assim, óh: "― Eu te amo ― ela disse." O verbo dizer é um verbo dicendi.

Mas tia, não está introduzindo um diálogo, tá? Ele vem depois!

Então, gafanhotos (pfffff, nada a comentar), um verbo dicendi também é caracterizado como "aquele que faz referência à fala ou ao ato de falar". Parece confuso, não é mesmo? Porém podemos ver claramente que "dizer"faz referência ao ato de falar, certo? Afinal, para "dizer" algo, você usa a fala (?). Sim, é confuso assim mesmo.

E para que exatamente eu tenho que saber isso? Que diferença isso faz? Eu, hein. Não vão perguntar o que é um verbo dicendi no ENEM!

Realmente não vão -q. Só que isso não é muito conhecido, embora seja uma regra, então já que estamos aqui, vamos compartilhar conhecimento, certo?

E o que um verbo dicendi muda na minha fanfic?

Bem, a princípio, não muita coisa. Mas quando se torna conhecedor de um leque de verbos dicendi, "ele disse" e "ela falou" se tornam mais incomum e dão um aspecto mais experiente ao seu texto. Querem saber mais verbos dicendi? São eles: comentar, murmurar, sussurrar, prometer, mentir, contar, ditar, perguntar, questionar, exclamar, etc.

Além disso, há diferença quando se usa um verbo dicendi ou um verbo de ação logo após a fala, sabiam? Vejam:

"― Escritores são frescos ― comentou Angela para Paulo."
"― Escritores são frescos. ― A careta de Angela fez com que Paulo risse."

Conhecem perceber alguma diferença?

Para mim parece tudo igual, tia!

Pois não é. Observem que na primeira frase, a fala não está pontuada e "comentou" começa com letra minúscula, enquanto na segunda há o ponto final e logo em seguida começa com letra maiúscula. Pode parecer algo completamente nada a ver, mas o motivo por trás dessa diferença é que o verbo comentar é um verbo dicendi.

O que eu quero dizer é que, quando você usa um verbo dicendi logo após o travessão, a sua fala não será pontuada e o verbo começa com letra minúscula. Se por algum acaso a frase terminar em ponto de exclamação ou ponto de interrogação, não se assustem, podem colocar o respectivo ponto, porém o que vem depois continua minúsculo. A não ser que seja nome próprio, é claro. Assim: "― Eu canto bem? ― perguntou Zara." ou então "― Eu te odeio ― Luna murmurou.", esses também estão corretos.

E por que eu deveria aprender isso? Que coisa idiota.

Bem, é idiota mesmo. É simples, quase ninguém sabe, mesmo entre os betas, e dificilmente um leitor repararia. Mas cabe a você adquirir o conhecimento ou não ― afinal, o saber nunca é demais, certo?

Vale ressaltar que o contexto vale muito na hora de saber se um verbo é dicendi ou não, então às vezes podem haver aqueles que em geral não são, mas naquela frase, naquele momento, se torna um verbo dicendi.

Sim, é confuso.

Sim, provavelmente não vai te servir de muita coisa.

Então sim, é você quem decide se quer usufruir disso aqui.

Para quem tiver interesse, no link abaixo se encontra uma lista de verbos dicendi <3.

https://espacoluau.wordpress.com/2011/10/22/relacao-de-verbos-dicendi/

Espero que tenham gostado e que alguém faça proveito disso aqui <3 Desculpem-me mais uma vez pela demora.

Obrigada pela atenção <3 <3

Beijinhos, Freakers!

YinLua :3


Nenhum comentário:

Postar um comentário